quarta-feira, outubro 10, 2012

Apocalipse 30/09, Pe. Sardinha


Nesse domingo, dia 30 de setembro, tivemos um encontro sobre o livro do Apocalipse com o Padre Sardinha. Foram esclarecidas algumas coisas sobre esse livro que pode ser lido com muita dificuldade. 
Para se entender o livro do apocalipse é necessário ter um certo conhecimento sobre toda a bíblia, porque é o livro com mais citações bíblicas que qualquer outro (uma média de três citações por versículo). A palavra Apocalipse significa Revelação, Tirar o véu, pois em uma linguagem simbólica o livro “tira o véu” de todos os acontecimentos daquela época. Para melhor compreensão também é necessário conhecer o contexto histórico daquele tempo (Entre 70 a 135 d.C.). Era a época de grandes perseguições contra os Cristãos e expulsão deles de Roma; de 69-79 foi criada a religião imperial, que induzia as pessoas a prestarem culto ao imperador. A liberdade religiosa só foi colocada depois dos anos 300.
O livro não é para assustar as pessoas que o lêem, na verdade é para incentivar a perseverança da Fé, mostrando que as desgraças, as dores são parte do Caminho, que as pessoas não precisam temer porque chegarão à Vitória.
Mostra também que a vida do Cristão não pode ser igual a de qualquer pessoa, porque um cristão verdadeiro apesar de parecer pequeno diante o mal, pode vencê-lo.
Toda a explicação do apocalipse está presente na própria Bíblia, nos textos antigos, de onde são tiradas todas as citações. E é importante entender que os estudiosos ao repensarem sobre o livro do Apocalipse descobriram que o João que nos fala o tempo todo não é o João Evangelista, e este livro pode ter sido escrito com muitos outros, por partes ouvidas e depois reescritas por alguém aos poucos, poderia ser alguém da comunidade onde João Evangelista pregava, mas não há nada totalmente certo.
A besta naquela época seria considerado Nero e o número da besta (666) seria para que pudessem o identificar, usando de uma linguagem de letras e números, onde cada número significa uma das letras de Nero (apenas as consoantes –N-R-M). Hoje poderíamos considerar como o Império Romano, os EUA e a besta poderia ser uma só pessoa ou um grupo.
Ainda foi nos dito que enquanto as religiões não forem unidas, ou pelo menos mais respeitosas, felizes porque os outros estão ensinando o certo também, o mundo não poderia se acabar.
“A Graça do Senhor Jesus esteja com todos. Amém” Ap.22,21

Por: Brenda Alexia


quarta-feira, setembro 12, 2012

4ª Missão Jovem Diocesana em Indiaporã

A missão permanente é um dos pontos que mais será trabalhado em nossa diocese, como urgência do plano de pastoral, e por isso, a juventude se mostra conectada com as ideias diocesanas e realiza a 4° missão jovem diocesana na cidade de Indiaporã, nos dias 04 e 05 de Agosto. Como todos sabem, todo ano acontece a Semana Missionária, realizada no mês de Julho. No ano de 2009, a semana missionária foi realizada em Santa Fé, e contou com a participação de muitos jovens, o que incitou a ser criado um momento especial para os mesmos, sendo assim, no mesmo ano, foi feita a primeira missão jovem na cidade de Pereira Barreto, aonde contou com a participação de poucos jovens, porém todos com o espírito missionário. Para dar continuidade a esta pequena jornada que estava iniciando, em 2010 é a vez da nossa cidade, Auriflama, sediar a segunda missão jovem diocesana, que contou com a participação de alguns jovens da cidade de Jales, General Salgado e Estrela D’Oeste, foi um momento que contou muito com a espiritualidade do jovem. Em 2011 foi a vez da cidade de Estrela D’Oeste nos surpreender com a terceira missão jovem, que contou com a participação de mais de 200 jovens. Foi um momento de descontração e de criar vínculos de amizade. Por fim, nossa última missão jovem acontece na cidade de Indiaporã, onde outro grande momento foi iniciado, a Jornada Diocesana da Juventude. Oração, Missão, Alegria, era uma junção de sentimentos que tornaram o final de semana inesquecível. Experiências, amizades, reencontros, tudo se encaixou para fazer com que os mais de 300 jovens que participassem se entregassem de corpo e alma para a missa. Enfim, foi mágico e sem palavras para definir. E nós abrimos o convite de missão a todos os jovens, pois sabemos o quanto é bom e o quanto aprendemos uns com os outros, por isso esperamos vocês na próxima missão jovem!

 Por: Amanda Bonetto

Quermesse de São Cristóvão, 28/07


O Grupo de Jovens Luz do Mundo participou mais uma vez da tradicional Quermesse de São Cristovão realizada no dia 28/07/2012 e contou com a presença de muitos jovens e de toda a comunidade Auriflamense.
Os jovens contribuíram na quermesse com a realização das barracas do doce, pesca e pim-pam-pum que tinham como objetivo divertir principalmente as crianças que frequentaram a festa e também arrecadar fundos para ajudar na paróquia. 
A expectativa principal, é que mais pessoas compareçam na próxima festa que é a QUERMESSE DE NOSSA SENHORA APARECIDA (padroeira de nossa paróquia) que será realizada no próximo mês de outubro. Contamos com todos!
Por: Bruno Pantoni

quarta-feira, julho 18, 2012

Encontro 01/07, Medo.


No encontro realizado no dia 1 de Julho, o tema discutido foi: “MEDO”.
Foi sugerido que cada um de nós escrevêssemos nossos medos num pedaço de papel e depois de alguma forma o destruíssemos.
Lemos o evangelho onde foi citada a passagem em que Daniel foi preso com os leões mas ele não teve medo de morrer pois acreditou em seu Deus. Então os leões não fizeram nada para Daniel, mas quando colocaram outras pessoas lá foram mortos por não terem fé e sim medo. E chegamos a conclusão que somos capazes de destruirmos nossos medos, a partir do momento em que acreditamos que tudo é possível através do poder da fé.

 Por: Gabi e Vitória Brito.

Arraiá em Salgado, 30/06

No dia 30/06, aconteceu em General Salgado o Arraiá com os grupos: Josalma e Luz do Mundo.
É a segunda vez que somos convidados pelos jovens
para participar desse momento de reza, alegria, festa e partilha. Muito mais do que pipoca, fogueira e quadrilha, o que devemos lembrar nessa época é de santos, que fazem com que esta festa se torne especial, que são: Santo Antônio, São João e São Pedro.
Seguir a missão deixada por Cristo não é fácil, e
são poucos que assumem este chamado, como esses homens, que devem ser lembrados
por quem foram e pelas boas obras feitas, ainda mais por largarem tudo e
seguirem aquilo que acreditavam ser certo.
Nossa festa deu-se início com um terço, rezado
pelos jovens e para os jovens, o que mostra que não estávamos lá apenas pela
festa, e que foi um motivo maior que nos uniu. Depois a festa começou, com muita música, aonde os meninos de Salgado e o Tim cantaram, e muita comida, tudo isso banhado pela alegria dos jovens que estavam presentes, que até uma quadrilha improvisada fizeram.
Oportunidades como essas são ótimas, pois unem os
jovens e demonstra que a nossa missão também tem seus momentos de festa e
alegria.
Agradecemos mais uma vez o convite de todos os
jovens de Salgado. Esperamos ano que vem estar em união com vocês novamente!

                                                                                                                                       Por: Amanda Bonetto.

sexta-feira, junho 15, 2012

A JUVENTUDE QUER VIVER


“É preciso amar as pessoas como se
não houvesse amanhã.”
(Renato Russo)

Por que pensar que “A juventude quer viver”?
O Projeto “A Juventude quer Viver” nasce na fidelidade ao projeto de Jesus que nos envia em missão para que todos tenham vida e vida em abundância (Jo 10,10). Nasce da necessidade de no estágio da militância do Processo da Educação na Fé, e com base na rede de grupos de jovens em todo o Brasil, reunirem-se propostas e pautar políticas públicas e sociais de/com/para a juventude, como forma de promover sua participação e protagonismo, garantindo que os autores dessas instâncias sejam os próprios jovens promovendo a mobilização coletiva da PJ de forma mais organizada, orgânica e qualificada.
Segundo a pesquisadora Regina Novaes essa geração jovem tem três características comuns: “o medo de morrer”, referindo-se ao alto número de jovens vítimas da violência letal; o “medo de sobrar”, por causa dos índices de exclusão social e econômica a que os jovens se encontram submetidos em nossa sociedade, em especial no que tange à questão do desemprego e à marginalização social; e o “medo de ficar desconectado”, referindo-se ao risco de não pertencimento aos grupos sociais nos quais convive. Trata-se de três grandes marcas geracionais.

No que se refere à questão do “medo de morrer”, relacionado ao tema da violência, podemos falar num verdadeiro genocídio, principalmente contra a população jovem negra e masculina. Um problema grave que exige da Pastoral da Juventude um posicionamento público e uma ação mais efetiva em relação a algumas questões que afetam as suas vidas.
Do ponto de vista da Palavra do Magistério da Igreja, forte é a exortação no sentido do direito à vida e garantia da juventude:
Face à situação de extrema vulnerabilidade a que está submetida a imensa maioria dos jovens brasileiros, é necessária uma firme atuação de todos os segmentos da Igreja no sentido de garantir o direito dos jovens à vida digna e ao pleno desenvolvimento de suas potencialidades. Isso se desdobra e concretiza no direito à educação, ao trabalho e à renda, à cultura e ao lazer, à segurança, à assistência social, à saúde e à participação social.
As Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil propõem que as Comunidades deem atenção especial aos jovens e afirmam que o combate à violência e ao extermínio de jovens contribui      com a vida plena da juventude, parcela tão importante de nossa Igreja e da sociedade.
Tendo em vista esses elementos da realidade juvenil, as palavras de Jesus e as orientações da Igreja, faz-se necessário um projeto nacional da PJ que possa centrar forças em ações mais específicas e diretas em relação à defesa da vida e na luta pela efetivação e acompanhamento de políticas públicas de juventude.

Visita ao Asilo (27/05)


Dia 27/05, o Grupo de Jovens visitou o Asilo Águas Vivas, creio que os que estavam presente além de passar uma tarde dando atenção e carinho também receberam (talvez até mais) como se fosse reflexo. Conheci um senhor bastante interessante, que me marcou pela forma de encarar a vida. Não se cobria de auto-piedade, mas tinha um sorriso e uma boa conversa. Perguntei se ele precisava de alguma coisa que eu pudesse trazer e ele respondeu que só a minha visita já estava ótimo. Outra senhora em algumas horinhas que passamos juntas já disse que me adorava. Rimos juntas, também conversamos. É muito gratificante saber que assim como nós nos sentimos bem, passamos o mesmo sentimento. Nunca tive tanta plateia interessada antes em alguma outra visita, e é por isso que adoro tanto ir lá, em tão poucas vezes, infelizmente. Graças a Deus há jovens dispostos a visitá-los quando pode. Ações assim não têm preço. Acredito muito que o que plantamos, um dia iremos colher, hoje são eles que estão no asilo, mas o tempo não para, e ninguém pode afirmar que não estaremos no mesmo lugar! Você sabe onde vai estar aos seus 80 anos?


Por: Tainá Serafim.

Jovens, mais um ano na expectativa!


segunda-feira, maio 14, 2012

Encontro 06/05/12, Mães.


O encontro deste domingo teve início com um momento de interação, cantando e dançando, uma acolhida com a intenção que todos participassem. Houve um breve momento de reflexão, momento íntimo de cada um para parar e pensar sobre todas as mães que existem, inclusive Nossa Senhora Aparecida, a mãe de todos nós. Tantas as coisas pelas quais as mães passam para dar a vida, o amor incondicional, são cuidadosas, e querem o melhor para os filhos. Em círculo, todos os jovens escreveram em papeis o nome das mulheres da sua vida, de mãe, avós, até amigas e principalmente nossa mãe, Nossa Senhora Aparecida.
Com esses nomes foi montado um “tapete”, que no caso foi a ambientação que preparamos para esse dia. Para completar, haviam rosas para serem espalhadas pelo tapete, que acabava por “decorar” aquela corrente de todas as mulheres, principalmente as mães. A passagem de
Lucas 1, 26-38 foi lida, na qual diz sobre o Sim de Maria a Deus, que mesmo sem ver aceitou o filho Jesus e foi discutido ainda sobre o amor de mãe, e se nós correspondemos a esse amor, se nós dizemos Sim a nossas mães. Ao final, deixamos para que a passagem bíblica fosse refletida dentro de nós mesmos. Amor de mãe? É ETERNO.


“Mãe eu quis um tempo pra recomeçar
Pensei que tinha a vida toda pra pensar
Porque era cômodo ficar aqui
Mãe a vida me forçou a aprender
Tudo aquilo que eu ouvia de você
Mas entre os problemas
Acho que ainda sei sorrir
Mãe pra muita coisa eu sei que demorei
E quanto tempo isso faz eu já nem sei
Os anos insistiram em passar
E eu cresci
Foi quando aprendi voar e o mundo
Inteiro quis pegar pra mim
A gente nasce, cresce, casa e sonha em
Ser feliz por isso eu fui buscar no
Mundo tudo o que eu quis
Todas as vezes minha mãe
Que alguém me disse não
Você disse sim pro meu coração
Mãe chegou o meu futuro e eu não tô só
Em pouco tempo alguém vai te chamar de vó
O mundo em nove meses torna a renascer
O tempo implacável vai continuar
Deixando sua marca em nosso olhar
E com meu filho isso também vai acontecer
Te juro que a ele eu vou ensinar
As coisas que aprendi de tanto ouvir você falar.”


O coração das mães é um abismo no fundo do qual se encontra sempre um perdão, o Mãe.
Que na presença constante me ensinou na pureza do seu coração a vislumbrar caminhos... Mãe.
Dos primeiros passos, das primeiras palavras... Mãe.
Do amor sem dimensão, de cada momento dos atos de cada capitulo de minha vida não ensaiados mas vividos com emoção . Mãe.
Da conversa no quintal, do acalanto do meu sono, aquecendo meu amor , anima meu coração. E cada abraço e beijo levo na lembrança. Mãe.
Fonte de inspiração... Mãe.
A presença de cada passo que o tempo não apaga, por mais longo e escuro que sejes. Haverá sempre um horizonte... Mãe.
Mulher a quem devemos vida que merece o nosso respeito nossa gratidão e nosso afeto.
A Todas as mães!



Por: Izabela Firmino e Stefhani.

quarta-feira, maio 02, 2012

As coisas que aprendi na vida

Aprendi que não importa o quanto eu me importe, algumas pessoas simplesmente não se importam. Aprendi que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai ferir-me de vez em quando. Mas eu preciso perdoá-la por isto. 
Aprendi que falar pode aliviar minhas dores emocionais. 
Aprendi que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la. Aprendi que verdadeiras amizades continuam a crescer, mesmo a longas distâncias.
Aprendi que eu posso fazer, em instantes, coisas das quais me arrependerei pelo resto da vida
Aprendi que o que importa não é o que eu tenho na vida, mas quem eu tenho na vida.
Aprendi que os membros de minha família são os amigos que não me permitiram escolher. Aprendi que não tenho que mudar de amigos, e, sim, compreender que os amigos mudam.
Aprendi que as pessoas com quem eu mais me importava na vida me foram tomadas muito depressa.
Aprendi que devo deixar sempre as pessoas que amo com palavras amorosas. Pode ser a última vez que as vejo.
Aprendi que as circunstâncias e o ambiente têm influência sobre mim, mas eu sou responsável por mim mesmo.

Aprendi que não devo me comparar aos outros, mas com o melhor que posso fazer.
Aprendi que não importa até onde eu chegue, mas para onde estou indo.
Aprendi que não importa quão delicado e frágil seja algo, sempre existem dois lados.
Aprendi que vou levar muito tempo para eu me tornar a pessoa que quero ser.
Aprendi que eu posso ir mais longe depois de pensar que não posso mais.
Aprendi que ou eu controlo meus atos ou eles me controlarão.
Aprendi que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário, enfrentando as conseqüências. Aprendi que ter paciência requer muita prática.
Aprendi que existem pessoas que me amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar isso.
Aprendi que meu melhor amigo e eu podemos fazer muitas coisas, ou nada, e termos bons momentos juntos.
Aprendi que a pessoa que eu espero que me pise, quando eu estiver caído, é uma das poucas que me ajudarão a levantar. Aprendi que há mais dos meus pais em mim do que eu supunha.

Aprendi que quando estou com raiva, tenho direito de estar com raiva. Mas isto não me dá o direito de ser cruel.
Aprendi que só porque alguém não me ama do jeito que eu quero não significa que esse alguém não me ame com tudo que pode.
Aprendi que a maturidade tem mais a ver com os tipos de experiências que eu tive, e o que aprendi com elas, do que com quantos aniversários já celebrei.

Aprendi que nunca devo dizer a uma criança que sonhos são bobagens, ou que estão fora de cogitação. Poucas coisas são mais humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse em mim.
Aprendi que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, tenho que aprender a perdoar a mim mesmo.
Aprendi que não importa em quantos pedaços meu coração foi partido. O mundo não pára para que eu o conserte.

Apenas aprendi...

terça-feira, maio 01, 2012

Cavaleiro do Amor

Um dia, numa praça, um jovem exibia seu coração, o mais bonito daquela cidade. Uma grande multidão se aproximou e admirou aquele coração, pois era perfeito. Não havia nele um único sinal que lhe prejudicasse a beleza. Todos reconheceram que realmente era o coração mais bonito que já haviam visto. O jovem estava vaidoso e o ostentava com crescente orgulho.


De repente um velho homem, montado num cavalo, surgiu do meio da multidão, desceu ao chão e bradou: "Seu coração nem de longe é tão bonito quanto o meu!"


O jovem e a multidão olharam para o coração do velho homem: batia fortemente, mas era cheio de cicatrizes. Havia lugares onde faltavam pedaços e também partes com enxertos que não se encaixavam bem, que tinham as laterais ressaltadas.


A multidão se espantou: "Como pode ele dizer que seu coração é mais bonito?"
O jovem olhou para o coração do velho homem e disse, rindo: "O senhor deve estar brincando! Compare seu coração com o meu e veja. O meu é perfeito e o seu é uma confusão de cicatrizes e emendas!"


"Sim" , disse o velho homem. "O seu tem aparência perfeita mas eu nunca trocaria o meu por ele. As marcas representam pessoas a quem dei o meu amor. Eu arranquei pedaços do meu coração e dei a elas e, muitas vezes, elas me deram pedaços de seus corações para colocar nos espaços deixados; como esses pedaços não eram de tamanho exato, hoje parecem enxertos feios e grosseiros, mas eu os conservo como lembranças de amor que dividimos. 


Algumas vezes eu dei pedaços do meu coração e as pessoas que os receberam não me deram em retorno pedaços de seus corações: esses são os buracos que você vê. Dar amor é arriscar. Embora esses buracos doam, eles permanecem abertos, lembrando-me do amor que tenho por aquelas pessoas, e eu tenho esperança de que um dia elas me dêem retorno e preencham os espaços que ficaram vazios. Agora você consegue ver o que é beleza de verdade?"


O jovem ficou em silêncio, com lágrimas rolando por suas faces. Caminhou em direção do velho homem, olhou para o próprio coração e arrancou um pedaço, oferecendo-o com as mãos trêmulas.
O homem pegou aquele pedaço, colocou no coração e tirando um outro pedaço do seu, colocou-o no espaço deixado no coração do jovem. Coube, mas não perfeitamente, já que havia irregulares beiradas.


O jovem olhou para o seu antes tão perfeito coração. Já não tão perfeito depois disso, mas muito mais bonito do que sempre fôra, já que o amor do velho homem entrara nele.


Diante da multidão que os observava em respeitoso silêncio, eles se abraçaram e saíram andando lado a lado, seguidos pelo cavalo, cujas patas batendo no solo emitiam o som de corações pulsando ...


Como é o seu coração? Quantas marcas de amor que trocamos trazemos em nosso ser? Quantos espaços vazios deixamos em outros corações.

Encontro Meditativo, 29/04/12


O encontro deste domingo (29/04), tratou primeiramente do passado das pessoas, em que cada um escreveu algo que mais marcou o seu passado, refletindo o que você é no presente. Em seguida foram colocados os papeis no fogo, deixando cinzas que nos mostram que o que foi feito não pode ser revertido agora.
Se hoje olharmos pro espelho, não fisicamente, mas o que somos como pessoa, podemos perceber o quanto mudamos, quantas histórias, pessoas, sentimentos, perdas e conquistas pela qual passamos, e que um simples acontecimento ou uma simples pessoa puderam mudar tudo o que você era.

“O tempo voou, nem percebi.
Mas sou o mesmo homem que
um dia você conheceu.

(...)

O espelho me diz que envelheci.

E que mal pode existir
em ter histórias pra contar
dos amigos que aqui fiz?
Quanta coisa se passou...
Ainda estamos juntos aqui.”

Como é o seu coração? Quantas marcas de amor que trocamos trazemos em nosso ser? Quantos espaços vazios deixamos em outros corações?
Cada pessoa tem seus próprios sonhos; uns com sua persistência, conseguem, outros desistem no meio do caminho, outros ainda tentam, porém no caminho encontram pessoas que tentam acabar com esses sonhos. Mas, escute! Nunca diga para ninguém desistir do que quer, todos temos capacidade para conquistar o desejado. Pensem nisso. Em pequenos pedaços de papel cada um escreveu um sonho para o futuro, e com esses papeis montamos um coração, e percebia-se que não era perfeito, era repleto de espaços vazios, e todo deformado, que pelo texto lido, dava-se para notar que na vida, o importante não é ter um coração todo perfeito, mas sim, um coração com marcas, cicatrizes que mostram que você lutou e que dedicou sua vida à algumas pessoas. Dar amor é arriscar!

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer
Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração”

“Se não fizermos nossa parte agora, e quisermos fazer amanhã, talvez não dê mais tempo.” E realmente! Ao verem este testemunho - também passado no encontro – comprovarão a frase.




                                                      

                Por: Juliana Arsufi e Lucas Pina. 

segunda-feira, abril 30, 2012

Padre Donizeti, parabéns!


Feliz Aniversário!
A vida tem seus momentos difíceis, mas têm suas compensações,
como os amigos que estão sempre prontos  a nos ajudar,
com um carinho, com um abraço, ou com uma palavra de conforto. 
Coisas que parecem insignificantes, mas que tem uma importância tão grande e fazem a diferença entre tantas coisas nesta vida.
Nós estamos muito felizes por receber você em nossa cidade, como membro de nossa família!
HOJE, dia do seu aniversário não poderíamos deixar de lhe desejar todas as coisas boas dessa vida; Que o senhor continue sendo esse homem abençoado por Deus, e que através de suas palavras continue tocando o coração das pessoas como fez com os nossos.
Estamos aqui, de braços abertos para acolhê-lo, não somente como padre, mas como ser humano, como uma pessoa que precisa de carinho, que erra, que tem dúvida, uma pessoa como nós!
Que você foi escolhido por Deus isso nós sabemos, e pedimos a Ele todos os dias que continue te iluminando e dando força para a missão, que às vezes parece impossível, mais sabemos que você é capaz de enfrenta - lá.
Enfim, esperamos comemorar muitos outros anos de vida ao seu lado, já é uma pessoa muito querida por nós! Obrigado pela força que tem dado os jovens.


O Senhor é meu pastor, nada me faltará.”
                                                                       Salmo 22










Com Carinho
PJ LUZ DO MUNDO
AURIFLAMA/SP
                       26/04/2O12

Encontro 22/04/12, Semana da Cidadania.


O encontro do último domingo (22/04/12) foi ótimo, tivemos um breve momento de reflexão da leitura, acompanhado de uma roda de conversa onde houve a discussão sobre tal, opiniões, sugestões e soluções para esclarecer o assunto da Semana da Cidadania deste ano, focalizando o tema “Juventude e Saúde Alimentar”, com o lema “É preciso ter certeza do que se põe na mesa”. Esse tema engloba a Campanha da Fraternidade de 2012, que também aborda a saúde. Tivemos uma dinâmica onde foi discutido em grupos sobre a comida e o seu processo de industrialização, na qual pode-se afirmar que venenos de vários tipos podem estar incluídos hoje em nossa alimentação, apontando os pontos positivos e negativos da saúde atualmente. 

Deixa-se claro também que saúde não é apenas ausência de doença, e sim, a situação de perfeito bem-estar físico, mental, social e espiritual.
Seguindo com a oração final, tivemos uma partilha de frutas para representar a vida saudável que as pessoas não têm hoje em dia. 
Encontro ótimo e bem esclarecedor!

                                                                        Por: Bruno Pantoni e Pedro Augusto.

segunda-feira, abril 23, 2012

Saber Viver

Não sei... Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura...
Enquanto durar.


O mundo pode até fazer você chorar, mas Deus te quer sorrindo!

sexta-feira, abril 20, 2012

Semana da Cidadania

A Semana da Cidadania (SdC), 14 a 21 de Abril de 2012, se soma à CF, propondo o tema "Juventude e Saúde Alimentar", e o lema "É preciso ter certeza do que se põe na mesa". Como aprendemos com a Campanha da fraternidade deste ano, saúde tem a ver com plenitude, harmonia entre corpo e espírito, entre pessoa e ambiente, entre personalidade e responsabilidade, integridade física e espiritual, paz, alimentação, educação, trabalho, promoção da mulher, da criança, da ecologia, do meio ambiente, igualdade, solidariedade, justiça, participação cidadã, qualidade de vida, defesa da vida, prosperidade (CF nº 15).
A Semana da Cidadania é uma das Atividades Permanentes das Pastorais da Juventude, tendo como parceiras, a Semana do Estudante (06 a 12 de Agosto) e o Dia Nacional da Juventude (28 de Outubro).
Para esta semana, dá-se sugestões de atividades, como rodas de conversa, palestras, oficinas, gincanas, celebrações, mas principalmente, encontros para debate. 



" Todo mundo tem direito
À saúde e moradia
Ao esporte e, ao respeito
O pão, lazer e alegria
Também muita segurança
Pra se ver a confiança
No rosto do cidadão
Que todos possam falar
Exigir, reivindicar
Com muita educação.
(...)



Fazer valer a verdade
Não ter medo do real
Vencer a desigualdade
E preservar a moral
Sempre ter participação
Quando houver decisão
Na sua comunidade
Defender com alegria
O tema cidadania
E viver bem na sociedade. "


Boa semana da cidadania a todos e todas!


quarta-feira, abril 18, 2012

Encontro 15/04/12 – Depressão na adolescência.


Neste domingo, foi passada praticamente uma palestra pelas representantes da Pastoral Vocacional, com o abrangente tema da depressão na adolescência, que nada mais é do que uma doença de grande pressão no cérebro, que muitas vezes, pode se tornar hereditário. De início, o encontro teve certa descontração, por parte da animação dos jovens, com cantos e danças, o que é frequente em outros fins de semana. Após este momento, o seminarista leu a Palavra, iniciando-se a palestra. Falou-se sobre a depressão não só nos adultos, mas principalmente nas crianças e adolescentes, que pode se caracterizar por raiva, tormento e tristeza prolongados.
Como foi dito, esta é difícil de ser diagnosticada e tratada, e mais difícil ainda ser curada; o melhor remédio para tal doença é Deus, afinal, quem nele crê nada será impossível, isso é alcançado através de ajuda e crença. Outro tema abordado foi de quem crê em Deus e anjos da guarda.
Procure não guardar mágoas e evitar pressões familiares, ame a si mesmo antes, para aí sim amar o próximo. Evite tristezas sem motivo, ou por muito tempo. A depressão pode ter cura, se você quiser, tenha fé e acredite!
Aí vai o agradecimento à Pastoral Vocacional que se disponibilizou a passar essa palestra para os jovens, e que daqui para frente possamos ficar atentos sobre essa doença que afeta a maioria da população, a depressão. 

                                                                      
















 Por: Luara Goss e Gabi Araújo.


quarta-feira, abril 11, 2012

Caminhada da Juventude - 06/04/12


Na última Sexta Feira (06/04/2012) aconteceu em Auriflama a Caminhada da Juventude, na qual teve início ás 6 horas da manhã na Praça da Matriz e tendo seu término às 7h30m no Centro Pastoral. Essa Sexta Feira também é conhecida como Sexta Feira Santa ou até mesmo por Sexta Feira da Paixão, é a Sexta Feira antes do Domingo de Páscoa. É a data em que os cristãos lembram o julgamento, a paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus. O convite foi estendido para toda a população e com tudo isso foi possível mostrar para todos que os jovens também seguem a Deus, tem sua participação, louvam a palavra e sem dúvidas, servem a Ele.
Não compareceram muitos jovens, mas foi o suficiente para que tudo desse certo e ocorresse tudo bem, quem foi, garanto que valeu muito à pena, até mesmo ter acordado somente um dia cedo pra ver a encenação de todo o sofrimento Daquele homem que morreu por todos nós. Durante a caminhada foi encenado as 14 estações (das 15, exceto a Ressurreição) tudo feito muito bem, relatando todo o sofrimento de Jesus, o qual morreu na cruz por todos nós, demonstrando todo o seu amor, sua missão aqui na Terra.
                                                              
 Por: Georgia Mesquita e Matheus Delamura.                   

quinta-feira, abril 05, 2012

Encontro 01/04/12 - Sacramento e Juízo.

Com a presença do seminarista Juliano, hoje falamos sobre o juízo. Dentro deste tema entendemos que Deus está em cada pessoa, e aquele que crê em Deus crê nas pessoas, sejam jovens ou adultos. Se não crês em alguém, deixas de crer em Deus. No inicio do encontro nós cantamos e dançamos, louvando a Deus de diversas maneiras, mostrando a nós mesmos que não é necessário seguir um padrão para se adorar ao Senhor. Depois da agitação refletimos a música O Mesmo Rosto de Jorge Trevisol, que nos diz que Deus tem o mesmo rosto que os jovens, que ele não envelhece, que ele está em cada luz. 

 “Pois a Juventude que sabe guardar
Do amor e da vida não vai descuidar
O rosto de Deus é jovem também
E o sonho mais lindo é ele quem tem”.

 Falamos um pouco sobre o amor, o que é amor? Muitas definições dadas para esse sentimento foram depois traduzidas ao simples interesse, seja material, de necessidade, etc. E o amor não é feito disso, o amor é feito de enxergar a pessoa como ela é e assim a amar, mesmo que não pareça correto pela sociedade, mesmo que algo diga que não. Muitas pessoas acabam confundindo o Amor com dependência, e isso pode levar até à doenças. O ser humano foi feito para ser sozinho e mesmo tendo alguém ao seu lado ele ainda sabe que é só, “sentir-se só em meio a multidão”. Amar é aceitar, é sofrer, é mesmo tendo a pessoa ainda se sentir só, é amar a pessoa pelo que ela é e não pelo que ela tem. E tudo isso se remete ao jovem, pois pela sociedade a juventude é vista como rebelde, aqueles que não aceitam nada. Os jovens não podem fazer certas coisas que gostariam, e outras são obrigadas a fazer como se fossem já adultos. Essa é a fase destas escolhas, as de nossa própria vontade e as que somos obrigados a fazer. O juízo é colocado nessas escolhas, para que haja da maneira certa. A maioria das pessoas diz para “se tomar juízo” quando se fala que é jovem, mas há mais de um juízo. Há o juízo que as pessoas farão de nós e aquele juízo que nós fazemos das pessoas, que é o que nos leva a aceitá-la ou não. Antes de fazermos nossa oração e nos despedirmos cantamos juntos a música Apenas Mais Uma De Amor de Lulu Santos, para refletirmos mais um pouco sobre o que é esse amor. 

 “Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer
Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
E eu vou sobreviver...
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber” 

 Deus já te amava antes de você nascer, lembre-se disso. Muita paz a todos. 

Por: Brenda Alexia.

terça-feira, abril 03, 2012

Caminhada da Juventude


O Grupo de Jovens Luz do Mundo, proveniente da Igreja Católica, convida os jovens em geral, e até mesmo adultos e idosos de diversas religiões, para participarem da 2ª Caminhada da Juventude em Auriflama, que acontecerá dia 06 de Abril de 2012, Sexta-feira Santa, às 6 horas da manhã, com início na Praça da Matriz, e término no Centro de Pastoral. A Caminhada consta em reunir a juventude de toda a cidade, e mostrar tanto para os outros como para si mesma, que os jovens também seguem a Deus, o louvam e sem dúvidas, se unem no ideal de servir a Ele.
O convite está aberto para todos e contamos com a presença de diversos jovens para seguir essa caminhada, que terá por principal, a encenação das quinze estações da Via Sacra, cercada de orações que nos lembra o caminho da dor e do sofrimento de Jesus no percurso de sua divina missão.
Vale a pena acordar um pouco mais cedo, e acompanhar de perto toda essa união da juventude em oração!
Contamos com você, eterno jovem.

“Deus não envelhece, tampouco morreu
Continua vivo no povo que é seu
Se a juventude viesse a faltar
O rosto de Deus iria mudar.”

                                                                                                               
                                                                                              
Por: Juliana Arsufi.

quarta-feira, março 28, 2012

Santos de Calças Jeans

Precisamos de Santos sem véu ou batina. Precisamos de Santos de calças jeans e tênis. Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos. Precisamos de Santos que coloquem Deus em primeiro lugar, mas que se "lascam" na faculdade. Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar e que saibam namorar na pureza e castidade, ou que consagrem sua castidade. Precisamos de Santos modernos, santos do século XXI, com uma espiritualidade inserida em nosso tempo. Precisamos de Santos comprometidos com os pobres e as necessárias mudanças sociais. Precisamos de Santos que vivam no mundo, se santifiquem no mundo, que não tenham medo de viver no mundo. Precisamos de Santos que bebam coca-cola e comam hot dog, que usem jeans, que sejam internautas, que escutem discman. Precisamos de Santos que amem apaixonadamente a Eucaristia e que não tenham vergonha de tomar um refri ou comer uma pizza no fim de semana com os amigos. Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro, de música, de dança, de esporte. Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos, alegres, companheiros. Precisamos de Santos que estejam no mundo; e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo, mas que não sejam mundanos. 
 Por: João Paulo II.

Encontrão em Guzolândia, 18/03/12






Neste domingo,18 de março de 2012, aconteceu o Encontrão da Juventude setorial em Guzolândia. Em primeiro momento, a acolhida foi bem calorosa, músicas bem escolhidas para o momento, danças que envolveram todo o pessoal e um momento de oração e reflexão. Em seguida o seminarista Juliano Fortunato nos prestigiou com uma explicação sobre o PERÍODO QUARESMAL e seu significado. Com seu carisma e simpatia, envolveu a todos e deixou claro os pontos abordados por ele. Após um breve intervalo, o encontro passou a ser dirigido por General Salgado. Músicas, danças, etc. A emoção ficou por conta do jovem Jonathas Rodrigues, que com um testemunho de vida emocionou a todos. “SER SANTO DE CALÇAS JEANS”. Foi com essa citação do Papa João Paulo II, que Irlan abordou o tema: PÁSCOA e ESPERANÇA JOVEM. Para concluir, um breve momento de reflexão e descontração. “Nós jovens do setor Auriflama-Salgado, fazendo o caminho rumo à páscoa, não sabemos ressuscitar os mortos, mas nos esforçamos todos os dias para ressuscitar os vivos. (Juliano Fortunato).



Por: Gustavo Rincão e Bruno Pantoni.

Dia Nacional da Juventude

JMJ - RIO 2013


quinta-feira, março 08, 2012

Torcida da sua vida.

Mesmo antes de nascer, já tinha alguém torcendo por você.
Tinha gente que torcia para você ser menino.
Outros torciam para você ser menina.
Torciam para você puxar a beleza da mãe, o bom humor do pai. Estavam torcendo para você nascer perfeito.
Daí continuaram torcendo...
Torceram pelo seu primeiro sorriso, pela primeira palavra , pelo primeiro passo.
O seu primeiro dia de escola foi a maior torcida.
E o primeiro gol, então?
E, de tanto torcerem por você, você aprendeu a torcer.
Começou a torcer para ganhar muitos presentes e flagrar Papai Noel.
Torcia o nariz para o quiabo e a escarola.
Mas torcia por hambúrguer e refrigerante.
Começou a torcer até para um time.
Provavelmente, nesse dia, você descobriu que tem gente que torce diferente de você.
Seus pais torciam para você comer de boca fechada, tomar banho, escovar os dentes, estudar inglês e piano.
Eles só estavam torcendo para você ser uma pessoa bacana.
Seus amigos torciam para você usar brinco, cabular aula, falar palavrão.
Eles também estavam torcendo para você ser bacana.
Nessas horas, você só torcia para não ter nascido.
E por não saber pelo que você torcia, torcia torcido.
Torceu para seus irmãos se ferrarem, torceu para o mundo explodir.
E quando os hormônios começaram a torcer, torceu pelo primeiro beijo, pelo primeiro amasso.
Depois começou a torcer pela sua liberdade.
Torcia para viajar com a turma, ficar até tarde na rua. Sua mãe só torcia para você chegar vivo em casa.
Passou a torcer o nariz para as roupas da sua irmã, para as idéias dos professores e para qualquer opinião dos seus pais.
Todo mundo queria era torcer o seu pescoço.
Foi quando até você começou a torcer pelo seu futuro.
Torceu para ser médico, músico, advogado...
Na dúvida, torceu para ser físico nuclear ou jogador de futebol. Seus pais torciam para passar logo essa fase.
No dia do vestibular, uma grande torcida se formou. Pais, avós, vizinhos, namoradas e todos os santos torceram por você.
Na faculdade, então, era torcida pra todo lado.
Para a direita, esquerda, contra a corrupção, a fome na Albânia e o preço da coxinha na cantina.
E, de torcida em torcida, um dia teve um torcicolo de tanto olhar para 'ela'...
Primeiro, torceu para ela não ter outro. Torceu para ela não te achar muito baixo, muito alto, muito gordo, muito magro.
Descobriu que ela torcia igual a você. E de repente vocês estavam torcendo para não acordar desse sonho.
Torceram para ganhar a geladeira, o microondas e a grana para a viagem de lua-de-mel.
E, daí pra frente, você entendeu que a vida é uma grande torcida. Porque, mesmo antes do seu filho nascer, já tinha muita gente torcendo por ele.
Mesmo com toda essa torcida, pode ser que você ainda não tenha conquistado algumas coisas.
Mas muita gente ainda torce por você!!!
  
FONTE: Carlos Drummond Andrade.                                   
                                                                              Por: Vitor Carvalho.

Encontro 04/03 – Quaresma. E você, sabe? / Campanha: drogas.


No primeiro encontro do mês de março, iniciamos o tema da campanha da fraternidade, ou seja, saúde pública.



Com um tema grande, decidiram abordar um ponto específico e que no caso está muito presente em nossa sociedade, que é o caso das drogas ilícitas e lícitas.
O ambiente nos levou a uma discussão sobre duas drogas principais, o álcool e o cigarro, aonde os jovens testemunharam casos que conheciam, experiências pessoais e nossa conversa girou em torno deste assunto.
Aproveitando a época que vivenciamos, falamos sobre quaresma, ressaltando o verdadeiro significado, para que os jovens entendessem e que tirassem suas dúvidas.
Concluimos com o encontro que uma pessoa, para sair de um vício basta vontade e fé, pois todos são capazes.

Por: Ana Luiza e Luana.

Encontro 26/02/12 - Valorizar a Si Mesmo.

  O tema do nosso último encontro foi "valorizar a si mesmo". Nos dias de hoje estamos com muitas preocupações e acabamos pensando mais no que está acontecendo do que em nós mesmos.



Fizemos uma dinâmica, aonde desenhamos nós mesmos e apresentamos para o grupo, e todos davam palpites do que faltava em nós e depois desenhamos como queríamos ser.

Nossa segunda dinâmica foi passar um barbante formando uma teia, ali nós falávamos um defeito e um qualidade que temos, logo após tínhamos que relembrar o defeito e a qualidade do amigo.

Mergulhados em preocupações com a aparência e o consumo, pensamos estar cuidando de nós mesmos, quando na verdade estamos nos perdendo em meio às coisas. É preciso conhecer a si mesmo para não perder-se. Quando nos preocupamos demais com o que está externo a nós, perdemos o foco da nossa vida. Claro que você não vai encontrar toda verdade em si mesmo, mas, pelo menos, a única verdade capaz de salvá-lo.


Por: Paulo Eduardo Leite.

sexta-feira, fevereiro 17, 2012

O ANEL DE TUCUM.


Muitos nos perguntam o que significa este anel preto que utilizamos nas mãos, e por isso resolvemos escrever este post.
Primeiramente, este anel preto chama-se “anel de tucum”. Tucum é o nome de uma palmeira da amazônia, da qual sua madeira, é utilizada para fazer este anel.
O anel de tucum é um símbolo usado por aqueles/as que acreditam no compromisso preferencial das Igrejas com os pobres. Também um símbolo de solidariedade que está nas mãos de muita gente de norte a sul do nosso país e também nas mãos de várias pessoas de nossa América Latina e da Europa, que lutam pela justiça e se engajam em pastorais sociais (das igrejas cristãs especialmente), entidades, movimentos sociais e ONG´s que lutam a favor dos que são explorados pelo capitalismo selvagem.

Na época do Império, quando o ouro era usado em grande escala entre os opressores, principalmente nos anéis, os negros e os índios não tendo acesso ao ouro, criaram o ANEL DE TUCUM como símbolo de pacto matrimonial, símbolo de amizade entre si e também de resistência na luta por libertação. Era símbolo clandestino cuja linguagem somente eles sabiam. O anel de tucum agregava os oprimidos, em busca de vida, mesmo no meio de tanta opressão.

O objetivo é resgatar este compromisso e denunciar as causas da pobreza. Este é o compromisso simbolizado nesta aliança, já que tanto no Antigo quanto no Novo Testamento os profetas e apóstolos afirmam a fidelidade de Deus aos pobres e oprimidos. A aliança de tucum é o sinal desta fidelidade, deste compromisso.

O“Anel de Tucum”,  “(…) Este anel é feito a partir de uma palmeira da Amazônia. É sinal da aliança com a causa indígena e com as causas populares. Quem carrega esse anel significa que assumiu essas causas. E, as suas conseqüências. Você toparia usar o anel? Olha, isso compromete, viu? Muitos, por causa deste compromisso foram até a morte (…)”.


 OBS: EM AURIFLAMA PODE SER ENCONTRADO NA SECRETARIA PAROQUIAL!

quinta-feira, fevereiro 02, 2012

SÃO BRÁS



No tempo deste santo aconteceu uma forte perseguição religiosa, por isso, como santo bispo, procurou exortar seus fiéis à firmeza da fé. Por sua vez, São Brás, que era testemunho de segurança em Deus, retirou-se para um lugar solitário, a fim de continuar governando aquela Igreja, porém, ao ser descoberto por soldados, disse: "Sede benditos, vós me trazeis uma boa-nova: que Jesus Cristo quer que o meu corpo seja imolado como hóstia de louvor".

São Brás é conhecido como protetor da garganta, justamente porque, ao se dirigir para o martírio, lhe foi apresentada uma mãe desesperada com seu filho, que estava sufocado por uma espinha de peixe entalada na garganta. Diante desta situação, o santo em Deus curou milagrosamente a criança, já processado e condenado.

São Brás enfrentou, sem trair a fé em Jesus, muitas torturas, até mesmo a de arrancarem com dentes de ferro, pedaços de sua carne, até ser degolado em 316. 


São Brás, rogai por nós!


terça-feira, janeiro 31, 2012

MOTIVAÇÃO


Motivado pela simplicidade, o poeta já dizia que simplicidade é querer uma coisa só, e que solução pra vida é quando temos a coragem de dizer: "eu queria o simplesmente"... é ser capaz de reconhecer o único e necessário bem que nós pertencemos, geralmente quem quer muita coisa não quer nada, geralmente quem diz que ama muitas pessoas não ama ninguem, por isso o discurso da simplicidade é um caminho seguro, muitas vezes queremos muitas coisas e no ato de querer o muito acabamos nos despredendo de nós mesmos, porque querer muito é esquecer quem somos, eu sou a simplicidade, uma estrutura que depende de um único querer, no momento que nos preocupamos daquilo que é unico, a vida segue com sabedoria, é o mesmo que querer escrever mil cartas ao mesmo tempo, você nao tem condições de transcrever várias cartas, como não é possivel percorrer mil quilometros se a gente não der o primeiro passo, é tão fácil dizer que a vida e complicada demais, a vida não é complicada, a gente que complica no momento em que queremos muito, talvez hoje o pior erro tenha sido querer cuidar de todos e acabou não cuidando de ninguém, porque no momento em que a gente multiplica o nosso querer, a gente perde a capacidade de dividir, e as vezes o que a vida pede de nós é a simplicidade, não tem muito o que fazer, o que buscar, e descobrimos isso no momento em que a morte encosta em nós, alguém está morrendo perto de nós, ou a gente está morrendo... 

A gente descobre que aquilo que faziamos antes a gente já não pode mais fazer, não temos mais forças para fazer o que faziamos antes, quando se é crianca chora-se de fome, ou de sede, é a vida simples acontecendo, e quando vamos crescendo vamos multiplicando nossas necessidades e deixamos de reconhecer o que é importante agora, e ai precisamos descobrir uma forma sem esbarrar na morte, de todos os dias ser capaz da simplicidade que hj precisa viver, aprendendo isso hj pode-se corrigir a vida, o que é que vc precisa fazer hoje pra que se possa descobrir o valor de uma vida simples, simplicidade é querer uma coisa só, qdo alguem esta morrendo ao nosso lado a gente cancela a agenda da gente, deixa tudo de lado, nao há compromisso que nao possa ser cancelado, pq o essencial é estar ao lado de quem amamos, que esse aprendizado chegue a nos antes que pessoas precisem morrem pra nos conscientizarmos, sabedoria é estar ao lado, ser simples, e nao se perder em mtos quereres.


Pe: Fabio De Melo.